Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

Centenário do Nascimento de Francisco Marto

Francisco Marto nasceu no dia 11 de Junho de 1908, em Aljustrel, paróquia de Fátima, e foi baptizado no dia 20 de Junho.

(in site do Santuário de Fátima)

Era filho de Manuel Pedro Marto e de Olímpia de Jesus, irmão de Jacinta Marto (1910-1920) e primo de Lúcia de Jesus (1907-2005). Foi a estes que apareceu um Anjo, na Primavera, Verão e Outono de 1916, na Loca do Cabeço e no Poço da Casa da Lúcia, e Nossa Senhora do Rosário, a 13 de Maio, Junho, Julho, Setembro e Outubro de 1917, na Cova da Iria, e a 19 de Agosto de 1917, no sítio dos Valinhos.

Adoeceu a 23 de Dezembro de 1918, pela gripe pneumónica, e veio a falecer a 4 de Abril de 1919, depois de se ter confessado e comungado. Foi sepultado no cemitério paroquial de Fátima, no dia 5 de Abril. O Pároco, em aditamento ao processo paroquial, organizado, por encargo do arcebispo de Mitilene, em Outubro de 1917, e enviado, a 28 de Abril de 1919, para o Patriarcado de Lisboa, escreveu, com data de 18 de Abril: “O Francisco – vidente – faleceu às dez horas da noite do dia 4 de Abril corrente, vitimado por uma prolongada ralação de 5 meses da pneumónica, tendo recebido os sacramentos com grande lucidez e piedade. E confirmou que tinha visto uma Senhora na Cova da Iria e Valinho”. Os seus restos mortais foram exumados da sepultura em que se encontravam, no dia 17 de Fevereiro de 1952, e trasladados, no dia 13 de Março do mesmo ano, para a basílica de Fátima, onde ficaram sepultados no lado direito do transepto.

O seu processo de beatificação foi iniciado no dia 30 de Abril do mesmo ano de 1952, juntamente com o da sua irmã Jacinta. Mas só foi enviado para a Congregação para a Causa dos Santos, a 3 de Agosto de 1979. Foi aberto, a 20 de Dezembro desse ano. Em Abril de 1981, foi dado parecer positivo à possibilidade da prática de virtudes heróicas, por parte de crianças, e, por isso, poderem ser beatificadas e canonizadas crianças não-mártires. O decreto sobre as virtudes heróicas dos dois pastorinhos foi assinado pelo Papa João Paulo II, a 13 de Maio de 1989, sendo-lhe concedido o título de veneráveis.

A 28 de Junho de 1999, foi promulgado, na presença do Papa, o decreto da Congregação para a Causa dos Santos sobre o milagre atribuído a Francisco e Jacinta, em favor de Maria Emília Santos.
 O Papa João Paulo II, em Fátima, no dia 13 de Maio de 2000, beatificou os pastorinhos Francisco e Jacinta Marto, marcando para 20 de Fevereiro (dia do falecimento da Jacinta), o dia da sua festa.
A abertura oficial do processo de canonização pela Congregação para a Causa dos Santos foi no dia 17 de Novembro de 2004.                              


                                                       ***                                                  

Da homilia do Papa João Paulo II, no dia 13 de Maio de 2000:

«Francisco, um dos três privilegiados, exclamava: “Nós estávamos a arder naquela luz que é Deus e não nos queimávamos. Como é Deus? Não se pode dizer. Isto sim que a gente não pode dizer”».
«Ao beato Francisco, o que mais o impressionava e absorvia era Deus naquela luz imensa que penetrava no íntimo dos três. Só a ele, porém, Deus se dera a conhecer “tão triste”, como ele dizia. Certa noite, seu pai ouviu-o soluçar e perguntou-lhe porque chorava; o filho respondeu: “Pensava em Jesus que está tão triste por causa dos pecados que se cometem contra Ele”. Vive movido pelo único desejo – tão expressivo do modo de pensar das crianças – de “consolar e dar alegria a Jesus”»

publicado por sereamar às 01:00
link do post | Digam.... | favorito
Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Vale a pena ler....

 

Fátima, luz de verdade e de esperança para o mundo
 

Homilia a 13 de Maio de 2008, no Santuário de Fátima, proferida pelo Senhor Cardeal D. José Saraiva Martins, prefeito da Congregação Pontifícia para a Causa dos Santos

Imagem de Nossa Senhora de Fátima com a basílica em fundo

 

 

(Gn 3, 1 6.13 15; Ap 21, 1 4; Jo 19, 25 27)


Chegámos a Fátima, também nós, chamados pelo Céu, como os Pastorinhos. Foi a Virgem Nossa Senhora que nos convidou para virmos a este lugar santo, verdadeiro «altar do mundo», do qual brotou, há mais de 90 anos, a luz evangélica do Amor e da Misericórdia.
Fátima abre se, como um abraço de amor, para cada um de vós, caríssimos peregrinos, vindos até aqui, mesmo de lugares muito distantes, para encontrar a Deus nos sinais vivos e sacramentais da sua presença, para ouvir a sua Palavra; para regressar, como crianças, à Escola de Maria, a mais santa e carinhosa de todas as Mães.
Como irmãos e irmãs da mesma família, é belo contemplar a nossa Mãe comum, que nos fala de Deus e nos ensina, ainda hoje, como chegar a Deus, nossa única esperança, nossa plena e definitiva felicidade.
Os caminhos da Fé, por vezes inacessíveis mas sempre empenhativas, abrem se diante de nós porque Alguém as percorreu antes de nós, banhando-as com o seu Sangue. Em Fátima, os nossos passos foram precedidos pelos da Lúcia, do Francisco, da Jacinta e de incontáveis milhares de irmãos e irmãs, vindos como nós à procura do Senhor, para percorrer corajosamente os caminhos do Evangelho.

1. A 13 de Maio de 1917, Nossa Senhora falou do Céu, porque Ela é especialista das realidades celestes. A sua morada é Deus, a sua casa é a eternidade. Quando disse «venho do Céu», fala da sua Pátria, da Terra Prometida, que Ela recebeu em herança de Deus, pela sua Fé. Quando fala do Céu, fala, portanto, do que Lhe é mais próprio, do que lhe condiz perfeitamente.
 Maria sabe dirigir se, com autoridade materna, também aos que ainda peregrinam nesta terra rumo à Pátria definitiva. Conhece bem as fadigas, compreende as ansiedades e angústias do nosso tempo, penetra na profundidade dos nossos corações e tem palavras de consolação nas tribulações da nossa existência. Ela, especialista do Céu, quer nos ensinar a caminhar bem sobre a terra, a fim de que na nossa vida brilhe ao menos um reflexo do Céu; a fim de que neste mundo, no meio das provações e dos sofrimentos do tempo presente, não se apague o fogo da Esperança cristã.

2. Quando Nossa Senhora apareceu à Lúcia e aos seus primos Francisco e Jacinta, com solicitude maternal previa as feridas e contradições da nossa época. Não foi por acaso que apareceu nos começos de um século ensanguentado pela loucura de duas Guerras Mundiais, marcado por nacionalismos exasperados, por ideologias ateias e materialistas, que procuraram sufocar a luz da Fé no coração dos homens, no decorrer de sucessivas gerações.
 Estende-se até aos nossos dias esta sombra escura de suspeita acerca de Deus e da sua obra. Até ao presente continua esta «apostasia da Fé» – como a definiu o Papa João Paulo II – que progressivamente comprometeu e contagiou a nossa Europa cristã, que sempre ofereceu ao mundo, ao longo dos séculos, uma cultura rica em humanidade, criativa, respeitadora do Homem e da sua altíssima dignidade de filho de Deus e irmão de Cristo.

3. É precisamente à nossa época, saturada e desesperada, que continua a falar o Coração desta Mãe, traduzindo as coisas de Deus numa linguagem familiar, simples, facilmente compreensível por todos. Partindo da humilde vida quotidiana, logo nos eleva para a contemplação das coisas do Céu, porque esta é a nossa origem, a nossa meta e a nossa Pátria. Connosco repete, como paciente catequista, a verdade e os dogmas da Fé, confirmados uma vez mais, e apresentados numa nova luz. Os mandamentos da lei de Deus, a Igreja, os Sacramentos, os Novíssimos a Caridade e o Perdão: tudo alcança valor e consistência; tudo merece ser considerado e acolhido como dom da Graça, com dom da Nossa querida Mãe do Céu, a branca Senhora que aqui apareceu a três criancinhas.

  4. Fátima fala nos de crianças – pensai nos vossos filhos – as flores mais belas e ternas da Criação, postas por Deus no seio das nossas famílias para nos encher de espanto, perante a sua inocência e pureza. Fátima fala de famílias simples, modestas mas dignas, capazes de ser solidárias com o próximo, com os vizinhos e os pobres. Fala de jogos de crianças, inesperadamente atravessados por uma Luz e uma Graça imprevistas – a visão de um Anjo e depois a de Nossa Senhora – e mostra com que seriedade aqueles pequenos corações acolheram os apelos do Céu. Deus está triste pelos pecados e não há quem o console! dizia Francisco, impressionado pelo sofrimento de um Deus ofendido e ultrajado. O seu coração infantil abriu se assim às profundidades da contemplação e da mística, perante Jesus escondido no Sacrário.
 Jacinta viu, com dor indizível, o sofrimento pela perdição eterna dos pecadores e ofereceu a sua vida em holocausto, para salvá los do inferno.
 Também Lúcia – a Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado – acolheu na sua vida o convite de Nossa Senhora, dando nos um exemplo de um serviço à Igreja, fiel até à morte, dentro da grande tradição da Vida Consagrada e do Carmelo. Viveu quase cem anos, mas a sua alma, os seus olhos, o seu coração permaneceram os de então, da menina de Aljustrel que falou com o Céu e que levou até ao fim, no seu espírito, como dentro de um cofre precioso, a Graça que aqui recebeu, como um grande tesouro.

  5. A Virgem Maria, em 1917, uma vez mais veio a confortar, corrigir, iluminar e orientar os seus filhos nos caminhos da Verdade. Jesus disse: As minhas Palavras são Espírito e Vida (Jo 6, 63); Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida! (Jo 14, 4). À silenciosa ou manifesta «apostasia da Fé» – há também a «apostasia da razão» – a Virgem Maria não contrapõe as vazias palavras do mundo ou a mentira de uma nova ideologia, mas propõe novamente Cristo, e Cristo Crucificado (cf. 1 Cor 1,23), escândalo para os bem pensantes de cada época, loucura para os sábios da terra, mas Luz santa e amiga para quem acredita e para quem, acreditando, presta a mais bela homenagem também à sua Razão, sedenta de Verdade e aberta ao conhecimento de Deus.

6.  Não tenhais medo! Diz o Anjo às mulheres que chegaram ao sepulcro de Cristo, cheias de temor e espanto (cf. Mc 16, 6). Não tenhais medo, repetiu o Anjo da Paz aos Pastorinhos, junto da Loca do Cabeço. Não tenhais medo: abri, ou melhor, escancarai as portas a Cristo!, pediu repetidamente o amadíssimo Papa João Paulo II, no início e durante o seu longo  e fecundo Pontificado.

 O homem de hoje, iludido e desiludido da vida, por vezes parece ter desistido de esperar. Caíram as consideradas certezas das ideologias; o bem-estar e o consumismo – que aparentemente satisfazem as nossas necessidades e exigências. Caíram todos estes sistemas que revelam de facto, cada vez mais, a sua inconsistência. A radical incapacidade de fazer o homem feliz.
 Só em Deus o homem se encontra plenamente a si mesmo. A Fé não é uma fuga das próprias responsabilidades ou um estéril dobrar se sobre si mesmo: é fonte de luz e de força interior, que nos anima e nos permite afrontar corajosamente os problemas e os desafios da vida.

7. A Fé afronta e purifica as nossas ilusões, pondo a nu a nossa incapacidade de nos criarmos a nós próprios e de decidirmos sozinhos. Precisamente por isto, Nossa Senhora acolhe de novo em Fátima o mandato recebido do seu Filho Jesus aos pés da Cruz e se revela Mãe de todos nós. Em cada um descobre a semelhança com o seu Filho e pacientemente a reconstitui, com os instrumentos da Graça.
 Fátima é uma escola da Verdade porque nos defende das fábulas e nos ensina a encarar e a interpretar a realidade com o coração de Deus. Não se cala sobre o destino último do Homem, não minimiza as nossas responsabilidades, mas indica os caminhos que nos conduzem ao Mistério.
 Fátima é escola de oração, como caminho fundamental para penetrar no coração de Deus; Fátima é escola de penitência e de oferecimento generoso de nós mesmos, seguindo a grande tradição da Igreja: os frutos mais belos nascem e germinam apenas no morrer, silencioso e escondido, aos olhos do mundo para renascer no seguimento da vontade de Deus.

8. Perante a perda do sentido dos valores e a desorientação das consciências, Nossa Senhora indica os princípios não negociáveis, dos quais inevitavelmente se deve partir para fundar uma correcta convivência, civil e cristã. A vida; a família; o matrimónio, como união estável e fiel de um homem e de uma mulher, e não de qualquer outro modo; a caridade concreta; a dignidade pessoal, estendida a todos os momentos e a todas as dimensões da existência. Este é o fundo e o ambiente – humano e cristão – no qual se colocam a Mensagem e os acontecimentos da Cova da Iria. 
 Num mundo sedento de esperança e de felicidade, a Virgem Maria responde com uma só Palavra, que tudo resume: Jesus! Só n’Ele há Paz; só Ele alimenta a Esperança; só n’Ele há Vida, dom do Céu. E Cristo veio para que todos tenham vida e a tenham em abundância (cf. Jo 10, 10).

          Fátima, 13 de Maio de 2008

Cardeal José Saraiva Martins

 

 

 (retirado do site do Santuário - www.santuario-fatima.pt

publicado por sereamar às 22:57
link do post | Digam.... | favorito
Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

Milhares em Fátima

A poucas horas da abertura oficial da Peregrinação Aniversaria de 12 e 13 de Maio ao Santuário de Fátima, são já milhares os fiéis que se concentram na Cova da Iria para participarem nas cerimónias.

Este ano presididas pelo Cardeal José Saraiva Martins, Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, as cerimónias, que se iniciarão às 18:30 na Capelinha das Aparições, decorrerão subordinadas ao tema "Não levantarás falso testemunho".

Não obstante a chuva miudinha que vai caindo a espaços, os peregrinos que já se encontram em Fátima aproveitam as horas que antecedem as cerimónias para cumprirem promessas e procederem à sua instalação em qualquer lugar vago que encontrem.

Outros aproveitam para apreciar a Igreja da Santíssima Trindade, inaugurada em Outubro de 2007 pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone.

Segundo informação da GNR, existem ainda muito lugares de estacionamento em muitos parques localizados na Cova da Iria, verificando-se, contudo, uma grande taxa de ocupação - entre os 85 e os 90 por cento - nos parques mais próximos do Santuário.

Quanto ao trânsito em direcção a Fátima, a GNR informa que é reduzido na generalidade das vias.

Esta situação pode dever-se ao facto da peregrinação se iniciar numa segunda-feira, havendo milhares de peregrinos que se encontram em Fátima já desde o fim-de-semana.

Entretanto, também os serviços de apoio aos peregrinos no Santuário estão já a trabalhar em pleno, com os servitas a revelarem que, até às 12:00 de hoje, tinham sido já atendidas 704 pessoas no lava-pés e 300 peregrinos no posto-de-socorros - para pequenos tratamentos a feridas ou massagens.

A anteceder as cerimónias religiosas, o Cardeal José Saraiva Martins participará numa conferência de imprensa, conjuntamente com o Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, e o reitor do Santuário de Fátima, Monsenhor Luciano Guerra.

 

(noticia agência LUSA - no portal Sapo Noticias)

publicado por sereamar às 14:13
link do post | Digam.... | Disseram.... (1) | favorito
Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Trasladação da Ir. Lúcia para Fátima...

 
Eu estive lá, foi para mim um dos dias mais intensos que vivi na minha vida como peregrina de Fátima, não há palavras suficientes e capazes de descrever a emoção vivida neste dia...
Parecia que tinha perdido uma pessoa querida da família, era uma atmosfera inexplicável...
A chuva e o granizo entravam pelas roupas, pelos sapatos, mas nada me tirava dali, nada fazia com que éu saísse daquele lugar sagrado, cada vez mais sagrado e santo...
Só mesmo vivenciado, não há nos dicionários palavras para descrever este dia...
publicado por sereamar às 14:52
link do post | Digam.... | Disseram.... (5) | favorito

Não resisti....

 
Encontrei no youtube.... até chorei.... é lindo....
publicado por sereamar às 14:30
link do post | Digam.... | favorito
Terça-feira, 6 de Maio de 2008

Orações a Nossa Senhora....

"Lembrai-vos" - Oração de S. Bernardo a Nossa Senhora

Lembrai-Vos, ó piíssima Virgem Maria,
que nunca se ouviu dizer
que algum daqueles
que têm recorrido à vossa protecção,
implorado a vossa assistência,
e reclamado o vosso socorro,
fosse por Vós desamparado.
Animado eu, pois, de igual confiança,
a Vós, Virgem entre todas singular,
como a Mãe recorro,
de Vós me valho e,
gemendo sob o peso dos meus pecados,
me prostro aos Vossos pés.
Não desprezeis as minhas súplicas,
ó Mãe do Filho de Deus humanado,
mas dignai-Vos
de as ouvir propícia
e de me alcançar o que Vos rogo. Amen.

 

Consagração a Nossa Senhora

Ó Senhora minha, ó minha Mãe,
eu me ofereço todo(a) a vós,
e em prova da minha devoção para convosco,
Vos consagro neste dia e para sempre,
os meus olhos, os meus ouvidos,
a minha boca, o meu coração e inteiramente todo o meu ser.
E porque assim sou vosso(a),
ó incomparável Mãe,
guardai-me e defendei-me como propriedade vossa.
Lembrai-vos que vos pertenço, terna Mãe, Senhora nossa.
Ah, guardai-me e defendei-me como coisa própria vossa.

 

Oração a Nossa Senhora de Fátima

Santíssima Virgem,
que nos montes de Fátima
vos dignastes revelar aos três pastorinhos
os tesouros de graças que podemos alcançar,
rezando o santo rosário,
ajudai-nos a apreciar sempre mais
esta santa oração, a fim de que,
meditando os mistérios da nossa redenção,
alcancemos as graças que insistentemente
vos pedimos (pedir a graça).

Ó meu bom Jesus, perdoai-nos,
livrai-nos do fogo do inferno,
levai as almas todas para o céu
e socorrei principalmente
as que mais precisarem.

Nossa Senhora do Rosário de Fátima,
rogai por nós.

 

Oração do Anjo, em Fátima

Santíssima Trindade,
Pai, Filho e Espírito Santo,
adoro-Vos profundamente
e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo,
Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo,
presente em todos os sacrários da terra,
em reparação dos ultrajes,
sacrilégios e indiferenças
com que Ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração
e do Coração Imaculado de Maria,
peço-Vos a conversão dos pobres pecadores".

 

Oração do Anjo, em Fátima - II

Meu Deus, eu creio, adoro,
espero e amo-Vos.
Peço-Vos perdão para os que não crêem,
não adoram, não esperam e não Vos amam".

Salvé Rainha

Salvé Rainha , Mãe de misericórdia,

vida, doçura e esperança nossa, salvé.

 A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva,

 a Vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas,

Ela, pois, Advogada nossa, esses Vossos olhos ,misericordiosos a nós volvei.

E depois deste desterro nos mostrai Jesus,

bendito fruto do Vosso ventre.

ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria,

Rogai por nós Santa Mãe de Deus,

para que sejamos dignos das promessas de Cristo.



publicado por sereamar às 23:16
link do post | Digam.... | favorito
Sábado, 3 de Maio de 2008

13 de Maio de 1917...

1ª Aparição de Nossa Senhora
 
Andando a brincar com a Jacinta e o Francisco, no cimo da encosta da Cova da Iria, a fazer uma paredita em volta duma moita, vimos, de repente, como que um relâmpago.
- É melhor irmos embora para casa, - disse a meus primos -que estão a fazer relâmpagos; pode vir trovoada.
- Pois sim.
E começamos a descer a encosta, tocando as ovelhas em direcção à estrada. Ao chegar, mais ou menos a meio da encos­ta, quase junto duma azinheira grande que aí havia, vimos outro relâmpago e, dados alguns passos mais adiante, vimos, sobre uma carrasqueira, uma Senhora, vestida toda de branco, mais brilhante que o Sol, espargindo luz, mais clara e intensa que um copo de cristal, cheio d'água cristalina, atravessado pêlos raios do sol mais ardente. Parámos surpreendidos pela aparição. Está­vamos tão perto, que ficávamos dentro da luz que A cercava ou que Ela espargia, talvez a metro e meio de distância, mais ou menos.
Então Nossa Senhora disse-nos:
- Não tenhais medo. Eu não vos faço mal.
- De onde é Vossemecê? - lhe perguntei.
- Sou do Céu.
- E que é que Vossemecê me quer?
- Vim para vos pedir que venhais aqui seis meses seguidos, no dia 13a esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Depois voltarei ainda aqui uma sétima vez.
- E eu também vou para o Céu?
- Sim, vais.
- E a Jacinta?
- Também.
- E o Francisco?
- Também, mas tem que rezar muitos terços.
Lembrei-me então de perguntar por duas raparigas que ti­nham morrido há pouco. Eram minhas amigas e estavam em minha casa a aprender a tecedeiras com minha irmã mais velha.
- A Maria das Neves já está no Céu?
- Sim, está.
Parece-me que devia ter uns 16 anos.
- E a Amélia?
- Estará no purgatório até ao fim do mundo. Parece-me que devia ter de 18 a 20 anos.
- Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os so­frimentos que Ele quiser enviar-vos, em acto de reparação pêlos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores?
- Sim, queremos.
- Ides, pois, ter muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto.
Foi ao pronunciar estas últimas palavras (a graça de Deus, etc.) que abriu pela primeira vez as mãos, comunicando-nos uma luz tão intensa, como que reflexo que delas expedia, que penetrando-nos no peito e no mais íntimo da alma, fazendo-nos ver a nós mesmos em Deus, que era essa luz, mais claramente que nos vemos no melhor dos espelhos. Então, por um impulso íntimo também comunicado, caímos de joelhos e repetíamos in­timamente:
- Ó Santíssima Trindade, eu Vos adoro. Meu Deus, meu Deus, eu Vos amo no Santíssimo Sacramento.
Passados os primeiros momentos, Nossa Senhora acres­centou:
- Rezem o terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra.
Em seguida, começou-Se a elevar serenamente, subindo em direcção ao nascente, até desaparecer na imensidade da distân­cia. A luz que A circundava ia como que abrindo um caminho no cerrado dos astros, motivo por que alguma vez dissemos que vimos abrir-se o Céu.
 
In, Memórias da Irmã Lúcia
publicado por sereamar às 16:21
link do post | Digam.... | favorito

.Autoria

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas:

. Feliz Natal...

. Obrigada...

. No Mês de Maria meditemos...

. Fez ontem 89 anos que Ela...

. Olá MARIA....

. Ideia fantástica....

. Feliz 2009....

. FELIZ NATAL.....

. Solenidade da Imaculada C...

. Porque vem aí o dia 8 de ...

. Eu acredito fielmente....

. Ao Espirito Santo...

. Santo António...

.Reliquias:

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.Predilectos:

. Uma graça em dia de Sto. ...

. Obrigada Sr. Reitor, muit...

. o meu prémio....

. Mais um...

. Mais um desafio.....

. Mais um de cada....

. Para ti, MEU AMOR....

. Post nº 100 é para vocês....

. Foi há um ano...

. Musicais de sonho.....

.pesquisar

 
Get a Cursor!ZingerBug.com - Comments, glitter graphics, cursors, and more!