Domingo, 27 de Abril de 2008

FRANCISCO MARTO

No passado dia 4 de Abril, passaram 89 anos da morte do pequenito Francisco, sendo assim transcrevo aqui alguns trechos das Memórias da Irmã Lúcia, onde nosé apresentada a personalidade extraordinária esta criança.... senãovejamos a sua coragem perante a doença e a prespectiva da morte breve....

 

"Na doença, o Francisco mostrou-se sempre alegre e contente. Às vezes, perguntava-lhe:

– Sofres muito, Francisco?

– Bastante; mas não importa. Sofro para consolar a Nosso Senhor; e depois, daqui a pouco, vou para o Céu!

– Lá, não te esqueças de pedir a Nossa Senhora que me leve para lá também depressa.

– Isso não peço! Tu bem sabes que Ela não te quer lá ainda.

Nas vésperas de morrer, disse-me:

– Olha: estou muito mal; já me falta pouco para ir para o Céu.

– Então vê lá: não te esqueças de lá pedir muito por os pecadores, por o Santo Padre, por mim e pela Jacinta.

– Sim, eu peço. Mas olha: essas coisas pede-as à Jacinta, que eu tenho medo de me esquecer, quando vir a Nosso Senhor! E depois antes O quero consolar.

 

Um dia de madrugada, cedo, sua irmã Teresa veio chamar-me:

– Vem cá depressa. O Francisco está muito mal e diz que te quer dizer uma coisa!

Vesti-me à pressa e lá fui. Pediu à Mãe e irmãos que saíssem do quarto, que era segredo o que me queria. Saíram e ele disse-me:

– É que me vou a confessar para comungar e morrer depois. Queria que me dissesses se me viste fazer algum pecado e que fosses perguntar à Jacinta se me viu ela fazer algum.

– Desobedeceste algumas vezes a tua Mãe, – lhe respondi – quando ela te dizia que te deixasses estar em casa e tu te escapavas para o pé de mim e para te ires esconder.

– É verdade! tenho esse. Agora vai perguntar à Jacinta se ela se lembra de mais algum.

Lá fui, e a Jacinta, depois de pensar um pouco, respondeu-me:

– Olha: diz-lhe que, ainda antes de Nossa Senhora nos aparecer, roubou um tostão ao pai, para comprar o realejo ao José Marto, da Casa Velha; e que, quando os rapazes de Aljustrel atiraram pedras aos de Boleiros, ele também atirou algumas.

Quando lhe dei este recado da Irmã, respondeu:

– Esses já os confessei, mas torno a confessá-los. Se calhar, é por causa destes pecados que eu fiz que Nosso Senhor está tão triste! Mas eu, ainda que não morresse, nunca mais os tornava a fazer. Agora estou arrependido.

 

E pondo as mãos, rezou a oração:

– Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as alminhas todas para o Céu, principalmente as que mais precisarem.

Olha: pede tu também a Nosso Senhor que me perdoe os meus pecados.

– Peço, sim; está descansado. Se Nosso Senhor tos não tivesse já perdoado, não dizia Nossa Senhora, ainda outro dia, à Jacinta, que te vinha buscar muito em breve para o Céu. Agora, eu vou à Missa e lá peço a Jesus escondido por ti.

– Olha: pede-Lhe para o Senhor Prior me dar a Sagrada Comunhão.

– Pois sim.

Quando voltei da Igreja, já a Jacinta se tinha levantado e estava sentada na sua cama. Logo que me viu, perguntou-me:

– Pediste a Jesus escondido para o Senhor Prior me dar a Sagrada Comunhão?

– Pedi.

 

– Depois, no Céu, peço eu por ti.

– Pedes?! Ainda outro dia disseste que não pedias!

– Isso era para te levar para lá breve; mas, se tu queres, eu peço, e depois Nossa Senhora faz como quiser.

– Pois quero; tu, pede.

– Pois sim; fica descansada, que eu peço.

 

Deixei-os ficar e fui para as minhas ocupações diárias de trabalho e escola. Quando voltei, à noitinha, estava já radiante de alegria.

Tinha-se confessado e o Senhor Prior tinha prometido trazer-lhe, no dia seguinte, a Sagrada Comunhão. Depois de comungar, no dia seguinte, dizia para a irmãzinha:

– Hoje sou mais feliz que tu, porque tenho dentro do meu peito a Jesus escondido. Eu vou para o Céu; mas lá vou pedir muito a Nosso Senhor e a Nossa Senhora que vos levem também para lá depressa.

Este dia passei-o quase todo com a Jacinta, junto de sua cama. Como já não podia rezar, pediu-nos que rezássemos nós o terço por ele. Depois, disse-me:

– Decerto, no Céu, vou ter muitas saudades tuas! Quem dera que Nossa Senhora te levasse também para lá breve!

– Não tens, não. Imagine-se! Ao pé de Nosso Senhor e de Nossa Senhora que são tão bons!

– Pois é! Se calhar, nem me lembro.

E agora acrescento eu:

– Se calhar, nem mais se lembrou !!! Paciência! !!

 

Já de noite, despedi-me dele.

– Francisco, adeus! Se fores para o Céu esta noite, não te esqueças lá de mim, ouviste?

– Não te esqueço, não; fica descansada.

E agarrando-me a mão direita, apertou-ma com força, por um bom bocado, olhando para mim com as lágrimas nos olhos.

– Queres mais alguma coisa? – lhe perguntei, com as lágrimas a correr-me também já pelas faces.

– Não – me respondeu com voz sumida.

Como a cena se estava a tornar demasiado comovedora, minha tia mandou-me sair do quarto.

– Então adeus, Francisco! Até ao Céu!

– Adeus, até ao Céu!...

 

E o Céu aproximava-se. Para lá voou no dia seguinte , nos braços da Mãe celeste.

A saudade não se descreve; é um espinho triste a pungir o coração pelos anos além! é a lembrança do passado ecoando sempre na eternidade. "

publicado por sereamar às 22:43
link do post | Digam.... | Disseram.... (1) | favorito

Histórias sentidas e vividas no Acolhimento.... 2

Tenho pena de não ter registado todas as histórias maravilhosas que se passaram no acolhimento na altura em que foram vividas, tenho-as todas no coração, mas na memória já só tenho algumas, esta de hoje não me lembro muito bem da época do ano, mas foi das que mais me tocou e impressionou...

 

"certo dia estava eu e a minha madrinha de casamento, que na altura ainda não era madrinha, de serviço no acolhimento, e entrou uma senhora muito chorosa, e o marido ficou fora da porta, como só estavamos as três, desabafou connosco a sua mágoa, tinha tido duas filhas, uma que tinha falecido á uns anos e outra que é vitima de violência doméstica, além disso o seu marido tinha perdido a fé desde a morte da filha, não ia á missa, não se confessava, e tinha ido lá a Fátima contrariado.

Com ela tinhamos em comum os nomes das suas filhas, eu tenho o nome da sua filha que é maltratada, a madrinha tem o nome da sua filha falecida, falamos com ela imenso tempo e um serviço que tem sempre gente, esteve durante todo o tempo da nossa conversa somente com nós as três... e claro a "presença" de Maria, pediu-nos que orassemos para que a sua vida mudasse e o seu marido se convertesse, disse-nos ainda que adorava ficar lá naquele dia, assistir à oração do terço e á procissão de velas, mas o marido não queria.

Aconselhamos-lhe que fosse até à Capelinha e que pedisse fervorosamente á Mãe, que Ela iria ouvi-la, partiu dali com um sorrisinho, prometeu que iria "falar" com a Mãe do Céu...

Ficamos as duas a rezar, para que o pedido daquela mulher fosse atendido.....

No dia seguinte de manhã, entrou porta dentro, e como tinhamos muita gente só teve tempo para dizer:

- Nós dormimos cá, fomos ao terço, à procissão e hoje de manhã o meu marido foi-se confessar, agora fomos á missa e vamos embora.... Eu sei que a Nossa Senhora me ouviu... Que Deus vos proteja...

Passado algum tempo deste episódio, encontramos a senhora na procissão do Corpo de Deus em Lisboa, a vida da sua filha não tinha mudado muito, ainda era agredida mas já tinha coragem para enfrentar o marido e para fazer queixa, o que fazia com que não fossem tão freqentes os maus tratos, mas restava-lhe a consolação da conversão do seu marido..."

 

publicado por sereamar às 21:03
link do post | Digam.... | favorito
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Comentário de uma amiga....

 

"Lindo o encontro com o menino perdido;
a subtileza da Virgem na solução do problema;
O Amor Dela por todos nós - e eu digo:

Vem Bendita e ilumina-me com a Verdade,
e ilumina-me, outra vez, com a Alegria da Tua Presença.
Vem para meu descanso,
Vem para meu alento,
Vem Fonte da Perfeição ...
E limpa a minha vida imperfeita ...
Vem iluminar os meus passos
na trilha da Luz ...

Com carinho,

Maria Luísa O. Maldonado Adães"

publicado por sereamar às 23:42
link do post | Digam.... | favorito
Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Histórias vividas e sentidas no Acolhimento..... 1

Várias situações que vivemos ao serviço de Nossa Senhora, deixam marcas eternas, vou nestes posts chamados, Histórias vividas e sentidas no Acolhimento, partilhar com vocês algumas que me tocaram profundamente, mantendo claro a privacidade das pessoas envolvidas, nomes e factores que possam identificá-las serão alterados....

 

"Estavamos a 13 de junho de 2006, a missa das 11 no recinto estava já na sua fase final, e entra no nosso serviço uma senhora com uma criança de 9 anos pela mão e diz:

- Desculpe este menino está perdido, é possível dizer nos autofalantes que ele se perdeu?

E eu respondi:

- Não minha senhora, primeiro porque está a decorrer a missa e segundo porque se se fizesse isso uma vez, estariamos a fazê-lo constantemente, porque as pessoas iriam estar sempre a pedir, e se calhar por vezes para banalidades....

- Mas então o que vão fazer ? Eu não posso ficar aqui....

- Não se preocupe eu falo com o menino e tentamos resolver a situação.

E assim foi fiquei com o "Francisco" e perguntei-lhe onde se tinha perdido....

- Eu estava ali daquele lado a brincar e perdi-me...

- E os teus pais estavam onde?

- No céu, a Nossa Senhora levou os dois o ano passado. - respondeu-me rispidamente

Engoli em seco e perguntei, com quem tinha vindo....

- Com os meus avós, mas agora não sei deles, vou ficar sozinho outra vez. - começou a chorar...

Eu a controlar as minhas lágrimas respondi-lhe:

- Achas que se Nossa Senhora apareceu aqui a três crianças e nunca as abandonou, achas que te vai deixar aqui sozinho? Nem pensar.... O teu avô tem telemóvel?

- Tem.

Ligamos-lhe e infelizmente estava desligado.

- "Francisco", está desligado, mas não te preocupes, vamos para o sitio onde estavam os teus avós ver se eles lá estão.

 

Ao atravessar o santuário, estava o andor de Nossa Senhora a descer a escadaria em procissão, paramos em frente á estátua do Sagrado Coração de Jesus e eu pedi ao "Francisco" que pedisse a Nossa Senhora que nos ajudasse a encontrar os avós...

- Mas Ela está tão longe, não vai ouvir. - disse com um ar triste

- Pede baixinho para o teu coraçãozinho e vais ver que resulta, Ela ouve....

Neste momento uma voz ternurenta de uma avó preocupada e que encontra o seu menino, chama:

- Oh "Francisco" filho, estava tão preocupada, onde estavas? Que te aconteceu?

Perante esta situação aquele pequenino "anjo", puxa-me pelo braço e segreda-me:

- Afinal Ela ouve mesmo, é mesmo "fixe".....

 

Escusado será dizer que tive que correr dali, para que as minhas lágrimas de emoção corressem pela minha face, e agradecer a Nossa Senhora o facto de me ter proporcionado mais uma vez ter visto o quanto o Seu amor é imenso.....

publicado por sereamar às 23:25
link do post | Digam.... | favorito

Em Fátima a minha vida mudou...

Por certo já alguns que por aqui passam se interrogaram do porquê da minha ligação a Fátima, e porquê esta vontade tão grande de propagar a fé e a crença em Fátima, é que realmente Fátima muda as pessoas, eu costumo dizer que todos os dias acontecem milagres em Fátima, e quem lá for e tiver um olhar atento ás vivências e à fé que lá se vive e respira vai concordar comigo...

 

Mas vamos lá então á história:

 

"Tudo começa em Janeiro de 2007. Um dia foi-me apresentado um sacerdote com perto de 80 anos, com quem tive umas conversas interessantes e especiais, um dia estando eu a contar-lhe algumas coisas da minha vida pergunta-me de repente:

- Quer que lhe arranje um namorado?

Eu fiquei perplexa, mas a que propósito ele me estava a fazer esta pergunta? o que eu lhe estava a contar não tinha nada a ver com o lado afectivo! não devo ter percebido bem, pensei eu, e continuei a falar, e a pergunta repete-se:

- Quer que lhe arranje um namorado?

- Não Sr. Padre, não estou para aí virada, já tenho tanto com que me preocupar.... - respondi eu...

- Está bem pronto, mas olhe que ele é bom rapaz.....

- Mas não quero.

E continuamos a nossa conversa sem falar mais no assunto....

Uns dias depois eu tive que ir fazer um recado e entregar umas coisas ao escritório do mesmo sacerdote, e volta-me a ser questionado:

- Oh "filha", não quer levar o número do telefone do rapaz, leve e ligue-lhe....

- oh Sr. Padre, vou agora ligar ao rapaz e dizer, olha foi o Sr. Padre V........ que me mandou ligar... não vale a pena... eu não quero.

Mais duas vezes que lá fui e sempre a mesma insistência, até que um dia acedi ao desejo do sacerdote e disse:

- Pronto, dê-me lá o número, mas eu não lhe ligo, fique o Sr. Padre com o meu, dê-lho e ele que me ligue....

Gravei o número no meu telemóvel para o caso de alguém me ligar eu saber quem era e não ser apanhada de surpresa....

No dia 15 de Fevereiro, estava a enviar uma mensagem para uma amiga e por engano selecciono o número de outra pessoa, e quem era, nada mais nada menos do que o número que o Sr. Padre me tinha dado....

Telefonei a pedir desculpa pelo engano e a explicar porque tinha o número, .... falamos ao telefone 4 horas, parecia que nos conheciamos de toda a vida, no dia seguinte e no outro falamos outras 4 horas em cada dia, e combinamos encontro para Fátima para o dia 20 de Fevereiro, todos os dias até aí falamos 4 horas ao telefone, a cumplicidade e as coincidências de vida aumentavam a cada minuto....

Finalmente o grande dia chegou, encontramo-nos ao pé da Capelinha das Aparições, não precisamos de procurar muito, mal os nossos olhos se cruzaram soubemos quem eramos, tinhamos encontrado a nossa metade, o nosso porto de abrigo, o "nosso amor"....

No fim de semana a seguir, trocamos alianças de comprometidos e marcamos a data do nosso casamento, casamos em Fátima no dia 22 de Setembro de 2007, e temos a certeza que a nossa felicidade e o nosso futuro reside no coração um do outro, com a protecção clara e sempre presente de Nossa Senhora de Fátima, que nos colocou na vida um do outro.... "

 

publicado por sereamar às 14:14
link do post | Digam.... | Disseram.... (4) | favorito
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

"Cá estou... "

Nas minhas idas para Fátima trabalhar, era frequente eu escrever cartas a Nossa Senhora, algumas foram só depositadas no pedestal por de baixo da Sua imagem, outras tenho rascunhos e releio de vez em quando, por isso decidi que vou publicar algumas, que se podem partilhar aqui neste cantinho... Este primeiro foi escrito na madrugada do dia 12 de julho de 2006:

 

"Senhora minha, mais uma vez cá estou porque me chamaste, como só Tu consegues chamar e o sabes fazer, mas interpelas-me não para que venha somente visitar-te e orar, mas que venha dizer aos peregrinos como és a Nossa Mãe e o que nos pedes, e mais uma vez chego á conclusão que pedes tão pouco e dás tanto.

Hoje por exemplo deste-me um dia maravilhoso, onde somente pediste que abrisse o meu coração e deixasse que da minha boca saíssem as palavras certas no momento certo para que todos soubessem o quanto o teu amor é grande e que o Teu Filho, Nosso Salvador por Tua intercessão nos concede todas as graças que pedimos.

Sendo assim, e recolhida no teu precioso regaço, não podia senão dizer, Obrigada Mãe, quanto mais perto estou de ti, mais perto quero estar. Junto de ti sinto-me "valiosissima" porque sinto que pelas minhas palavras e pelos meus actos Tu própria chegas mais perto das pessoas.

Peço desculpa se de alguma forma achares que me estou a valorizar em demasia, se notas em mim alguma vaidade, mas não é essa a minha intenção nem a minha finalidade, só que quando no final de elucidar algum peregrino sobre os teus apelos, vejo um sorriso nos lábios deles, entendo que sejas Tu que me sorris por seu intermédio, para me dizeres que atingi o Teu objectivo e que entraste no coração de alguém ou que lhe reforçaste a fé.

Como cantava a Irmã Lúcia, "oh Mãe quanto mais te vejo, mais linda Tu és, venho depor com desejo meu coração aos teus pés...", assim eu repito e assim te agradeço mais uma vez por me Ter ensinado a acolher em teu nome tantas almas sedentas da tua presença, obrigada por todos os dias entrares no coração de tanta gente e por continuamente nos levares pela mão para que possamos cada dia ser melhores e tornar desta forma o mundo melhor.

Por este dia, por todos os vividos até aqui e pelos que virão, se assim o desejares, Muito Obrigada.... Boa noite Minha Nossa Mãe..."

publicado por sereamar às 22:44
link do post | Digam.... | Disseram.... (1) | favorito
Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Breve história da Aparições...

Jacinta Marto, Francisco Marto e Lúcia de Jesus dos Santos em 1917

Três crianças, Lúcia de Jesus dos Santos (de 10 anos), Francisco Marto (de 9 anos) e Jacinta Marto (de 7 anos), afirmaram ter visto Nossa Senhora no dia 13 de Maio de 1917 quando apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria, freguezia de Aljustrel, pertencente ao concelho de Ourém, Portugal.

Segundo relatos posteriores aos acontecimentos, por volta do meio dia, depois de rezarem o terço, as crianças teriam visto uma luz brilhante; julgando ser um relâmpago, decidiram ir-se embora, mas, logo abaixo, outro clarão teria iluminado o espaço. nessa altura teriam visto em cima de uma pequena azinheira (onde agora se encontra a Capelinha das Aparições), uma "Senhora mais brilhante que o sol".

Segundo os testemunhos recolhidos na época, a senhora disse às três crianças que era necessário rezar muito e que aprendessem a ler. Convidou-as a voltarem ao mesmo sítio no dia 13 dos próximos cinco meses. As três crianças assistiram a outras aparições no mesmo local em 13 de Junho, 13 de Julho e 13 de Setembro. Em Agosto, a aparição ocorreu no dia 19, no sítio dos Valinhos, a uns 500 metros do lugar de Aljustrel, porque as crianças tinham sido levadas para Vila Nova de Ourém pelo administrador do Concelho no dia 13 de Agosto.

A 13 de Outubro, estavam presentes na Cova da Iria cerca de 50 mil pessoas, Nossa Senhora teria dito às crianças: "eu sou a Senhora do Rosário", e teria pedido que fizessem ali uma capela em sua honra (que atualmente é a parte central do Santuário de Fátima). Muitos dos presentes afirmaram ter observado o chamado milagre do sol, prometido às três crianças em Julho e Setembro. Segundo os testemunhos recolhidos na época, o Sol, assemelhando-se a um disco de prata fosca, podia fitar-se sem dificuldade e girava sobre si mesmo como uma roda de fogo, parecendo precipitar-se na terra. Tal fenómeno foi testemunhado por muitas pessoas, até mesmo distantes do lugar da aparição. O relato foi publicado na imprensa por vários jornalistas que ali se deslocaram e que foram testemunhas do fenómeno. Contudo, há testemunhos de pessoas que afirmaram nada ter visto, como é o caso do escritor António Sérgio, que esteve presente no local e testemunhou que nada se passara de extraordinário com o Sol.

Posteriormente, sendo Lúcia religiosa doroteia, Nossa Senhora ter-lhe-á aparecido novamente em Espanha (10 de Dezembro de 1925 e 15 de Fevereiro de 1926, no Convento de Pontevedra, e na noite de 13 para 14 de Junho de 1929, no Convento de Tuy), pedindo a devoção dos cinco primeiros sábados (rezar o terço, meditar nos mistérios do Rosário, confessar-se e receber a Sagrada Comunhão, em reparação dos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria) e a Consagração da Rússia ao mesmo Imaculado Coração.

Anos mais tarde, Lúcia contou ainda que, entre Abril e Outubro de 1916, teria já aparecido um anjo aos três pastorinhos, por três vezes, duas na Loca do Cabeço e outra junto ao poço do quintal da casa de Lúcia, convidando-os à oração e penitência, e afirmando ser o "Anjo de Portugal".

Este anjo teria ensinado aos pastorinhos duas orações, conhecidas por Orações do Anjo,  que entraram na piedade popular e são utilizadas sobretudo na adoração eucarística:

"Meu Deus! Eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam."

*

“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E, pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.”

publicado por sereamar às 23:55
link do post | Digam.... | favorito
Sábado, 12 de Abril de 2008

Obrigada Sr. Reitor, muito obrigada...

Mons. Reitor faz uma breve explicação sobre a saída da Imagem
Quem me conhece sabe da admiração que eu tenho por Monsenhor Luciano Guerra, uma pessoa com um coração enorme, de uma humildade exemplar e de uma fé e uma devoção á Mãe do Céu contagiante.
Nesta altura em que estamos perante os seus últimos tempos como Reitor do Santuário cabe-me a mim aqui neste meu humilde cantinho, agradecer-lhe toda a sua devoção e desempenho enquanto esteve a dirigir este lugar onde o Céu tocou a Terra....
Sr. Reitor, tenho e terei eternamente que agradecer-lhe a ajuda que me deu para renovar a minha fé, mesmo sem saber que o fazia, foi para mim o instrumento que Nossa Senhora usou para que eu voltasse a ser a pessoa que sou.
Eternamente OBRIGADA e que Nossa Senhora continue a abençoar a sua vida e a acompanhá-lo em todos os momentos....
publicado por sereamar às 00:16
link do post | Digam.... | favorito

Parabéns Sr. Padre Virgilio...

 

Foi recentemente nomeado para substituir o Monsenhor Luciano Guerra na reitoria do Santuário de Fátima.

Na minha opinião a escolha foi excelente...

Sr. Padre, que Nossa Senhora o abençoe e o conduza pelos caminhos, desta nova função, pela mão como se do Seu Filho se tratasse.

Os meus mais sinceros parabéns e se precisar da minha modesta ajuda em alguma função, disponha, já sabe que para servir Nossa Senhora e os seus peregrinos eu estou sempre disponível.

publicado por sereamar às 00:09
link do post | Digam.... | favorito
Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

Deus também “fala” na net

Esta história começa no dia 10 Maio de 2005, quando de repente e a meio de uma reunião decidi que iria a Fátima dali a dois dias, fazia 5 anos que lá tinha estado a ultima vez e tinha tido o privilégio de ver o Santo Padre João Paulo II, agora que ele tinha “partido” para a “Casa do Pai”, era uma boa forma de o homenagear à minha maneira.

Uma série de questões saltaram na minha mente: Como vou? Onde fico? Com quem vou? Tinha que lhes dar resposta urgentemente, o tempo fugia à minha frente…

Fui então para a internet procurar sítios para dormir e horários de transportes. De uma lista de uns vinte locais de estadia, a resposta era sempre, “não temos nada e vai ser difícil”, faltava apenas telefonar para um local, e por incrível que possa parecer a dois dias da peregrinação alguém desistiu de ir e eu tive uma vaga. Visto ser complicado arranjar alojamento para mais gente, fui sozinha, pensando que nunca em ocasião alguma iria sentir-se só, estava nos “braços da Mãe do Céu” e era uma óptima companhia.

Escusado será dizer que foi a peregrinação mais sentida que fiz até hoje. Agradeci a Deus cada minuto passado na Sua companhia, e percebi que tinha algo para fazer naquele espaço onde o “Céu tocou a Terra”. Tenho que vir para cá fazer alguma coisa para que as pessoas percebam o quanto é grande o Amor de Deus e de Maria. Mas pensei, e agora sei que erradamente, que ninguém teria tempo para me atender e explicar o que poderia fazer, porque havia muita gente no Santuário. Voltei em Junho, em Outubro e em Novembro, sempre a 12 e 13, sempre com muita gente e sem perceber muito bem onde deveria ir perguntar como passar de peregrina a voluntária ao serviço de Nossa Senhora.

Depois de todas estas experiências passei a consultar várias vezes o site do Santuário, as saudades de Nossa Senhora eram muitas e algo me chamava para lá… Tinha cada vez mais a certeza que Alguém acima de mim me chamava para lá…

Até que os meus olhos encontram o espaço Acolhimento/Informações no site, e aí o campo Voluntariado, ao clicar, surge a questão “Queres ser voluntário(a) no Santuário de Fátima?”, depois da explicação do serviço que é possível prestar, lá estava a tão desejada (por mim) ficha de inscrição.

Engraçado, numa fase em que se discute que o uso excessivo da internet poderá ser considerado pecado, Deus chama-me e fala-me através dela. Achei a proposta aliciante e algo que ia directo ao que eu pretendia fazer, acolher os peregrinos por e em nome de Nossa Senhora, mostrando-lhes o quanto o Amor de Seu Filho é grande.

Depois de preenchida a ficha, enviei-a com o coração a transbordar de esperança de que a resposta fosse breve, e mais uma vez Deus não me desiludiu, foram poucos os dias até à noticia de que iria haver um curso para novos acolhedores em Março, faltavam apenas umas semanas para que eu fizesse parte dos Acolhedores do Santuário. Estávamos na primeira semana de Fevereiro dali a alguns dias a Irmã Lúcia seria trasladada para Fátima, um ano depois da sua ida para o Céu, fui para o Santuário ainda como peregrina acolher aquela que tinha sido uma das primeiras acolhedoras de Fátima, ao acolher Nossa Senhora e a mensagem que Ela trazia. Fui conhecer o serviço e dar a certeza que iria em Março frequentar o curso.

Finalmente Março chegou e mais uma vez, como ao longo da minha vida, Deus resolver pôr-me á prova e na hora em que ia sair da minha terra rumo a Fátima tive a noticia de que uma das minhas melhores amigas estava internada e corria risco de vida, mas Nossa Senhora chamava por mim e eu ao pé Dela, faria mais pela minha amiga. Fui para Fátima com o coração pequenino de tristeza mas com a certeza de que a Mãe do Céu não me decepcionaria.

Cheguei a Fátima duas horas antes do início do curso e fui para junto de Nossa Senhora falar-lhe da minha amiga. Parti para o curso confiante. Foi um fim-de-semana magnífico, onde aprendi a regra fundamental para o acolhimento: "Acolher Deus no coração e deixar o Espírito Santo ´trabalhar´ em nós".

Voltei de Fátima com uma enorme vontade de pôr em pratica o que tinha aprendido e com a minha amiga em franca recuperação.

Continuei a “navegar” na net e no site do Santuário, e foi nessas “viagens” que encontrei a possibilidade de voltar a Fátima, um congresso sobre Aljustrel. Tive assim o privilégio de aprender mais sobre o outro “pulmão” do santuário e de acolher peregrinos no serviço de Acolhimento/Informações.

Foi uma experiência única, nunca nada me tinha confortado tanto o coração como esta tarefa, não há palavras que possam transmitir os sentimentos que nos invadem ao acolher neste local onde a “presença de Deus e de Maria são uma constante”.

O ambiente de trabalho é excelente, senti-me acolhida desde o primeiro minuto, quer pelas “colegas” de serviço, quer pelos peregrinos e a recompensa é maravilhosa quando Nossa Senhora “nos sorri” no sorriso e no agradecimento dos peregrinos.

Voltei em Maio, Junho, Julho, Agosto, Setembro, Outubro, Novembro e Dezembro... E voltarei sempre que Nossa Senhora “chamar por mim”.

publicado por sereamar às 23:56
link do post | Digam.... | Disseram.... (3) | favorito

Mas o que é isto ?????

Neste momento estarão a questionar o porqê deste blog.... e questionam muito bem!!!

Como não me tem apetecido muito escrever no outro blog, achei que criar um novo blog sobre algo que eu adoro seria uma forma de voltar a ganmhar ânimo.... daí que tenha surgido este espaço para falar da minha ligação a Fátima.

 

Eu sou acolhedora voluntário no Santuário de Fátima e tenho experiências lindissimas para vos contar, como faço serviço no posto de Acolhimento/Informações, estou por dentro da história das aparições e da mensagem de Fátima, por isso qualquer dúvida que tenham não hesitem em colocar a questão, terei todo o gosto em responder...

 

No post seguinte faço a transcrição de um testemunho que dei no jornal A Voz da Fátima e no site do Santuário sobre o inicio da minha experiência.... espero que gostem e que visitem o meu novo cantinho como visitam o outro....

 

Beijos

publicado por sereamar às 23:43
link do post | Digam.... | Disseram.... (2) | favorito

.Autoria

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas:

. Feliz Natal...

. Obrigada...

. No Mês de Maria meditemos...

. Fez ontem 89 anos que Ela...

. Olá MARIA....

. Ideia fantástica....

. Feliz 2009....

. FELIZ NATAL.....

. Solenidade da Imaculada C...

. Porque vem aí o dia 8 de ...

. Eu acredito fielmente....

. Ao Espirito Santo...

. Santo António...

.Reliquias:

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.Predilectos:

. Uma graça em dia de Sto. ...

. Obrigada Sr. Reitor, muit...

. o meu prémio....

. Mais um...

. Mais um desafio.....

. Mais um de cada....

. Para ti, MEU AMOR....

. Post nº 100 é para vocês....

. Foi há um ano...

. Musicais de sonho.....

.pesquisar

 
Get a Cursor!ZingerBug.com - Comments, glitter graphics, cursors, and more!